Sérgio Alves é atleta da equipa GTT – Armazém do Caffè tem 40 anos trabalha numa loja de peças para automóveis, tem como hobbies o trail e o futebol, natural de Labruge e vive em Vila do Conde, está na Equipa há 4 anos e neste momento tem como funções ser o elo de ligação entre os atletas do grupo e o responsável do grupo/patrocinador Hélder Silva dos Armazém do Caffè.

O Grupo GTT – Armazém do Caffè nasceu á 6 anos é natural de Gandra uma freguesia do Concelho de Esposende tem cerca de 50 atletas com uma média de idade de 35 anos oriundos de várias zonas do País e tem como modalidade principal o trail running.

P.: O que define os GTT – Armazém do Caffè?
R.: É uma família, uma diversão, é viver o trilho.

P.: Que vantagens têm os atletas em pertencer aos GTT – Armazém do Caffè?
R.: A grande Vantagem em pertencer ao GTT – Armazém do Caffè é ser conhecido. A qualquer lugar que vamos toda a gente reconhece o nosso grupo.

P.: Os Atletas têm algum tipo de apoio a nível de treino, nutrição ou fisioterapia?
R.: Não, cada um vai por si quando necessário.

P.: Têm como hábito fazer/marcar treinos ou provas em conjunto?
R.: Em algumas provas tentamos levar o máximo de elementos possível, para tentar conquistar alguns pódios não só individualmente, mas também por equipa. Também por uma questão financeira, por vezes existem ofertas de dorsais quando se atinge um determinado número de elementos inscritos da mesma equipa, contudo os nossos atletas têm liberdade para escolher as provas em que querem participar.

P.: Qual/Quais os vossos melhores resultados referentes a este ano?
R.: Este ano tenho a destacar o sector feminino, temos conquistado vários pódios e alguns deles são em provas do campeonato nacional.

P.: Quais são as maiores dificuldades que a direcção enfrenta?
R.: As maiores dificuldades que temos é essencialmente gerir os meios humanos, gerir as diferentes ideias de cada um.

P.: Como é que angariam receitas para o projeto?
R.: Não angariamos receitas para o grupo, é exclusivo pelos Armazém do Caffè.

P.: Já organizaram algum trail?
R.: Organizamos uma prova há dois anos atrás, fomos convidados pela camara de Esposende para organizar o trail de Esposende.

P.: No futuro, pretendem organizar algum evento?
R.: De momento não temos nada previsto.

P.: Qual é a tua opinião sobre as organizações de trail em Portugal?
R.: As provas em que participamos normalmente são boas, quando há problemas a maioria deles acontece porque o próprio atleta não lê os regulamentos. Nos trails ouço muita gente a criticar os abastecimentos, mas esquecem-se que nos trails devemos ir em semi-autonomia, nos regulamentos não diz que alimentos vamos ter nos abastecimentos.

P.: O que poderia ser diferente nas provas de trail?
R.: Não faria nada de diferente, julgo que estamos no caminho certo.

P.: Quais as ambições futuras para o projeto GTT – Armazéns do Caffè?
R.: Em 2019 temos como principal objetivo, aumentar o número de elementos do grupo.

Morada:
Travessa do Retiro, 142 4620-615 Stº Estevão Lousada - Barrosas

© KREATIVE IDEAS | Siga-nos »